Intercooperação entre Primato e Coopavel traz novas oportunidades de negócios

O cooperativismo é diferenciado por sua representatividade perante os seus cooperados e o mercado onde atua visando um melhor posicionamento nos interesses comuns que cada um desenvolve. É um sistema que busca desenvolver as atividades de forma democrática e oportunizando melhor rendimento e qualidade de vida aos envolvidos.
A região oeste do Paraná conta com grandes cooperativas nos mais variados segmentos, dentro deste mesmo propósito e a intercooperação entre elas apresentam possibilidades de novos negócios. Um bom exemplo disso é a Frimesa, uma cooperativa central constituída por cinco outras visando a industrialização do produto com o consumidor final, algo que nem todas atuam.
Com este objetivo que a Primato Cooperativa Agroindustrial e a Cooperativa Agroindustrial de Cascavel, a Coopavel, firmaram parceria no final do ano passado na linha de corte de frangos congelados. No dia 25 de março, na Sede Administrativa da Primato aconteceu a reunião que selou a parceria. Estiveram presentes os representantes da Coopavel, Nelson Irineu Simon, gerente Friaves, Leonardo Martinazo, supervisor da garantia da qualidade, Rogério Cavalcante Caetano de Souza, analista de custos e Jean Paterno, assessor de imprensa. Pela Primato o diretor executivo Anderson Sabadin, Vicente Matsuo, coordenador técnico de pesquisa e desenvolvimento, Marcio José Bach, gerente de originação, Edivan Junior Meneghetti, gerente de gente e gestão, Thiago Alexandre Renner, encarregado de marketing e comunicação, Deni Matias, analista de marketing supermercados e Daniel Meneghini, assessor de marketing e comunicação e diretor da Agência BASE.

PARCERIA
Em dezembro de 2018 foi acordado entre as partes, sendo a primeira remessa à linha de alimentos da Primato, industrializada pela Coopavel, de quatro produtos. “Iniciamos as tratativas em dezembro de 2018 sobre lançarmos os produtos frango à passarinho, filezinho (sassami), coxas e sobrecoxas (sem osso) e coxinhas da asa da linha de alimentos Primato, através da parceria com a Coopavel, que industrializa os produtos”, explicou o diretor executivo da Primato Anderson Sabadin que complementou, “a partir de então, o marketing e a agência de publicidade desenvolveram o design das embalagens, buscamos a aprovação junto aos órgãos competentes e após a liberação, fizemos o lançamento no ponto de venda no dia 22 de março em nossa rede de supermercados e com degustação ao consumidor”.

INTERCOOPERAÇÃO
O objetivo da parceria visa a intercooperação e a busca pela otimização de estrutura e potencial que cada uma das cooperativas têm. “Sem dúvidas é uma intercooperação que vai além do fato de sermos cooperativas coirmãs, mas sim, explorar de forma otimizada o que cada uma delas tem e faz de melhor”, enfatizou o gerente da Friaves/Coopavel Nelson Irineu Simon que complementou, “temos uma planta industrial com capacidade de atender as demandas da linha de cortes de frango para a Primato, que por sua vez, tem uma rede de supermercados com marcas próprias e com grande potencial de vendas, logo, entendemos que esta é uma parceria inédita e muito promissora para ambas as cooperativas”.

PRODUTOS
Os próximos passos serão a promoção de eventos com os cortes de frango através de degustações. “Os próximos passos vão ser o desenvolvimento da estratégia de comunicação e as ações de marketing para que o produto possa ser apreciado pelo consumidor e para os multiplicadores, como restaurantes, bares, empresas de buffet que possam avaliar a qualidade do produto”, enalteceu o encarregado de marketing e comunicação da Primato Thiago Renner que complementou, “os produtos estão em nossos supermercados e a expectativa que possamos ter uma demanda que não só certifique a parceria com a Coopavel, mas também possa ampliar os produtos da linha de cortes de frangos congelados da Primato”.
Os produtos desenvolvidos atualmente são frango à passarinho, filezinho (sassami), coxas e sobrecoxas (sem osso) e coxinhas da asa da linha de alimentos Primato, todos sem hormônios, como determina a lei. “Vale ressaltar que de início os produtos serão comercializados apenas na rede de supermercados Primato”, concluiu Sabadin.