Dedicação e conhecimento aplicado na atividade de leite

Para desenvolver a atividade leiteira de forma assertiva alguns detalhes fazem toda a diferença. Investimento em estrutura, genética e nutrição animal, assistência técnica e muita dedicação. Mas o conhecimento através de informação, capacitação e aplicação da teoria na prática fazem toda a diferença nos resultados.
Cada vez mais, cooperados da Primato participam ativamente de palestras, cursos e treinamentos ligados às atividades que desenvolvem em suas propriedades, o que vem trazendo excelentes resultados em produção e no orçamento feito através do planejamento.

TOLEDO
O trabalho em família com as novas gerações contribuindo na gestão da propriedade e na atividade leiteira faz com que os resultados possam ser alcançados conforme as metas estabelecidas. Um bom exemplo vem da cooperada Leoni Heckfrantz Arnhold, do distrito de Concórdia do Oeste, em Toledo (PR). “Nossa propriedade tem 38 alqueires, entre terras nossas e arrendadas. Nossa principal atividade é leiteira, onde atuamos toda a família, sempre em busca de informação e conhecimento para melhorarmos nossa produtividade”, disse Leoni que complementou, “com a ajuda dos filhos conseguimos alinhar experiência e conhecimento”.

RAÇÃO
A cooperada relatou que vem utilizando a ração da Primato há muito tempo, porém, há quase dois anos utiliza regularmente. “Sempre utilizamos a ração da Primato, porém não era uma sequência, às vezes usávamos, outras não, porém, após recebermos informações e percebermos os benefícios, decidimos usar de forma contínua e sem dúvidas os resultados são muito melhores”, disse a Leoni que complementou, “temos um plantel de mais de 100 animais, sendo 44 em lactação, que traz uma média de 20 litros cada por dia”.
Ela relatou que tanto em sanidade quanto em produção, a ração faz a diferença. “Há quase dois anos utilizamos a Prima Raça 22% especial e sem dúvidas a diferença é muito grande, nossos animais estão mais saudáveis e a produção é constante. É muito importante, pois é uma sequência, a ração tem sempre a mesma qualidade, se não utilizamos uma ração assim, não há como ter controle e resultados desta maneira”.

COOPERATIVA
Leoni conta que é cooperada número 71 da Primato, há 22 anos e por 30 dias, não se tornou sócia fundadora. “No dia da assembleia choveu muito, tínhamos os filhos pequenos e não havia carro próprio, por isso não participamos, mas 30 dias depois, nos tornamos cooperados e seguimos até hoje, com muito orgulho”, relatou e concluiu, “nossa cooperativa nos apresenta suporte, informações e uma gama de produtos que podemos utilizar na propriedade, por isso, essa parceria vai longe”.
Atuam na propriedade o marido Décio José Arnhold, os filhos Luan Alecsandro e Lucas Renan Arnhold e a nora Franciele Eibert.