A força da mulher Primato

Há muito tempo as mulheres ocupam espaços que anteriormente eram exclusivos dos homens, principalmente no trabalho. Elas conquistam cada vez mais posições na gestão de empresas, companhias, na política e claro, na propriedade rural. Sua habilidade de lidar com multitarefas é uma das várias explicações para essa ascensão bem-vinda em todos os aspectos da vida moderna, afinal, além do trabalho, elas conseguem ter tempo para família, amigos e também para os estudos.
Fato é que a mulher traz um equilíbrio onde é preciso ter paciência, perseverança, um olhar mais aguçado e também o trato com as pessoas ao seu redor. Por este motivo elas são fundamentais na vida de todas as pessoas e empresas.

PRIMATO
Dentro do universo de cooperação elas fazem multiplicar ideias, ações, atitudes e negócios. Na Primato Cooperativa Agroindustrial e em todos os segmentos que atua essa premissa é verdadeira. São mulheres de garra e fibra que contribuem para a evolução dos negócios desenvolvidos, nas relações estabelecidas, na organização de rotinas de trabalho e no cuidado nos detalhes.
Por isso vamos contar um pouco da história de duas mulheres que contribuem para a evolução da Primato diariamente.

TOLEDO
Há 22 anos, fundada e atuante na cidade de Toledo, a Primato abriu seu primeiro supermercado na cidade em 2010. Há quase dois anos a colaboradora Eveline Talita Palma Meneguetti trabalha na rede de supermercados da Primato e há três meses é a encarregada da loja da Vila Industrial em Toledo (PR). “Estou na Primato a quase dois anos e há três meses recebi o desafio de ser encarregada desta loja com 65 colaboradores. Encarei como uma grande oportunidade, afinal eu estudei e me preparei para isso”, disse Eveline que é formada em administração e pós graduada em gestão contábil financeira.
“Processo de gestão feminina na cooperativa é natural não vendo diferenciação por ser mulher. Esta igualdade de tratamento de oportunidade permite exercer a liderança e a gestão de forma a potencializar características típicas da mulher, como por exemplo a flexibilidade e a sensibilidade ao lidar com a equipe e com os clientes”, enfatiza e complementa, “estar presente na cooperativa como líder de caixa me trouxe o alinhamento e conhecimento com os valores e a dinâmica que a Primato tem. Antes de assumir, ainda atuei na loja do complexo da avenida J.J. Muraro, espaço maior e com muito fluxo de pessoas. A busca pela formação acadêmica também me permitiu o crescimento”.
Sobre o futuro Eveline enfatiza a contribuição. “Quero contribuir para o crescimento da Primato, aproveitar todas as oportunidades como esta e deixar o meu legado”.

GUARANIAÇU
Município situado no oeste do Paraná, tem a unidade agropecuária e agrícola da Primato desde 2004 e uma importante contribuição na evolução da cooperativa. Há mais de um ano atuando na Primato, Ana Claudia Lorenzzato Cazella está há 10 meses como encarregada da unidade na cidade. “Quando entrei na Primato realizava assistência comercial à campo o que me fez crescer dentro da cooperativa, conhecendo assim melhor os seus valores. Sempre morei em Guaraniaçu e conheço muitos dos produtores e cooperados, o que tornou positiva a relação com eles”, enaltece Ana que é médica veterinária. “Quando fui convidada a assumir como encarregada me senti lisonjeada e feliz pela confiança depositada. Este desafio vai além do papel de liderança, mas também da responsabilidade, tanto comercial como no bom relacionamento com equipe e cooperados”, complementa.
Sobre o futuro, Ana busca o equilíbrio entre vendas e relacionamento. “Com olhos para o futuro busco fidelizar ainda mais nossos cooperados e clientes, trazendo melhores condições para atendê-los dentro e fora da unidade, sempre em busca de evolução e novos desafios, afinal, uma boa gestão garante o funcionamento da cooperativa”.